Acalantos e coisas assim…

Tenho procurado me dedicar a serviços em prol do bem comum. Assim procedi a uma minuciosa pesquisa acerca de relevante tema que há muito me intriga:

Fuck Music

Como a beleza e o gosto , de modo geral, qualquer Top Fuck Music estará vinculada às memórias de cada um, e não necessariamente à qualidade do objeto. O que me interessou na presente pesquisa foi ser imparcial na analise da forma, a saber, o potencial entesativo das canções.

Para tanto, utilizei o seguinte método: elegi algumas listas aí pela internet que me pareciam interessantes (tá, isso é a falta absoluta de critério, mas foi o que eu pude fazer, se quiser que faça a sua!). Destaquei canções que se repetiam em listas diferentes.

Para a análise destas canções, utilizei os seguintes critérios: Potencial Lullaby, Potencial Shake, baby! E Potencial Pombo Correio,

onde

Potencial Lullaby: detecta se a música é capaz de fazer uma criatura que não tinha te notado cinco minutos atrás, querer te levar, do nada, para o vão de escada mais próximo – fique claro que esse ímpeto nada tem a ver com você. Este potencial é geralmente observado na indução de um certo transe de tesão (de que os teclados de Roy Manzarek, do Doors, para mim, são o exponencial máximo) ou simplesmente por constituir uma harmonia melódica que induz a um certo balanço que finda por despertar desejos primais (acho que andei vendo Footloose demais). Hum… importante dizer que eventualmente músicas de grande potencial Lullaby são excelentes para o antes e totalmente inadequadas para o durante. Quando for o caso, no intuito, como já dito, de prestar um serviço público, sublinharei esta característica.

Potencial Shake, baby! Na mão inversa (com trocadilho) do Potencial Lullaby, o Potencial Shake, em geral – mas não necessariamente – funciona melhor no durante. É a verdadeira música para trepar. Veja bem, cara amiga, é como quando você tem que encarar a faxina de casa e sapeca um samba de embalo, e vai no ritmo para acabar logo essa porra. Pois assim funciona este importante critério, algo que faça você mexer seus quadris e querer continuar mexendo.

Potencial Pombo Correio. Trata-se de um quesito controverso, mas alguém tem que fazer o trabalho pesado. Uma análise léxico semântica da Fuck Music proposta. Que diz a letra, caro ouvinte? Sim, porque há momentos em que precisamos dar um recado, já que não fica bem olhar para o garboso cavalheiro e dizer: dá pra me comer? A controvérsia está no fato de que em princípio é bizarro pensar que uma trepada pode ser épica se você está ouvindo a letra da canção ambiente. Mas, segundo meus estudos para esta pesquisa, o pensamento se dá em vários níveis e a questão subliminar não deve ser desprezada.

Há outros quesitos levados em conta, a qualidade musical como um todo (tudo que é bom pra cacete dá tesão…), e, last but not least, a voz.

Ocasionalmente serão incluídas canções de valor Pós Fuck Music. E também algumas músicas que nunca, jamais, em tempo algum, podem figurar na sua playlist hora agá. Porque é preciso pensar na totalidade do ato, afinal.

Um importante dado percebido no material coletado é que curiosamente, uma porcentagem muito pequena das Fuck Musics citadas são em português. Isso é que fuder com o patriotismo…

Finalmente, tentarei postar aqui, a cada dia, na medida de minha paciência um expoente deste cancioneiro que faz crescer a humanidade… portanto em total consonância com os Dez Mandamentos.

Sem mais delongas, com o apoio da Punheta Records, Som na Caixa, maestro!

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: