Que Apolo, que nada…

Dionísio, o sátiro, o fauno, metade bode, metade homem, o deus do vinho, do princípio da dissolução, a voz das torcidas, o desvanecimento, os excessos sexuais.

Sempre morri de tesão por Dionísio. Dionísio perigoso, Dionísio maldoso. Dionísio pega as ninfas, em seus rios entediantes e trepa com elas por trás, sujando suas roupas etéreas e dando-lhes gozos animais.

pronto para dar o bote nas inocentes Ninfas do lago…

Eis que estes dias assisti a Sa Magestè Minor, de Jean-Jacques Annaud, e coube a Vincent Cassel o papel de Dionísio, meu deus, MEO DEOS…

 

Quem, eu? (docemente contrangida)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora, ando por aí, com aspirações a zoofilia…

 

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

2 respostas para “Que Apolo, que nada…

  • Henrique

    >Boa noite moça, adorei o blog, mas principalmente este post, também tenho algumas aspirações zoofílicas e algumas realizações… rs… Se quiser conversar sobre isso é dieselweb@hotmail.comUm beijo e parabéns pelo blog.

  • Baco

    Fico honrado e envaidecido com a “homenagem”…rsrs Aliás, é muito bom saber que tenho (rsrs) o ibope tão alto e desperto tais pensamentos na autora do blog… hahaha

    Ps: Aliás, me espano como algumas pessoas levam as coisas tão literalmente…rsrs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: