Sítio

Dormia na rede, exausta pelo jogo de queimado da tarde e satisfeita pelo nescau com sanduíche de queijo.

A rede sob as árvores no jardim da frente. Entre uma e outra folha, um raio de sol.

O corpo tenro, ainda úmido e aquecido, sentiu mãos a lhe empurrar a calcinha do biquini para o lado. Mãos a lhe tocar partes secretas de um modo que sua mãe não aprovaria.

Mãos que perscrutavam suas dobras nuas e que traziam a excitação dolorida e maravilhosa de quando uma agulha quente lhe havia torturado por minutos, antes de romper uma bolha inflamada no dedo do pé. Uma sensação esquisita de que aquilo não é bom, mas que algo muito bom advirá.

Os olhos permanecem fechados, com medo, medo de ser descoberta? medo de que acabe? Mas as pernas que se afastam denunciam sua consciência. A primeira entrega de sua viscosidade denuncia seu prazer.

Um cachorro late. Aproximação.

Nada mais será como antes no quartel de Abrantes.

Primos.

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

3 respostas para “Sítio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: