Amnésia

Um dia, não lembro qual, dei pra você de lado.

Não lembro como começou. Não lembro como terminou. Não lembro do gozo.
Não lembro dos sons. Não lembro de quase nada, e daquilo que lembro, não lembro, sinto.

Sinto ainda. Sinto claramente.

A tua mão direita, grande, áspera, pressionando o meu abdome.

E sinto sobretudo o teu pau. Não lembro como entrou de mim, nem como saiu dali, mas sinto o movimento. Não sei se tomamos vinho, se estávamos na sua casa, se foi uma trepada rápida num intervalo comercial. Mas sinto você entrando, sinto você saindo.

Sexo é tão banal. Não há novidade alguma nessa transa de que me lembro sem me lembrar. Dei do mesmo modo e tantas vezes antes, depois…

Mas não é de nenhuma das trepadas anteriores ou posteriores que me lembro agora. Não é por nenhum outro pau que me molho agora.

Sensação de um movimento que me contrai por dentro.

Sexo é tão banal. Toda vez é alguém entrando, alguém saindo, alguém recebendo, e variações sobre o mesmo tema.

Mas, eu sinto. E molho.

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

2 respostas para “Amnésia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: