Autismo

Murilo Mendes, grande, GRANDE poeta, a quem ando lendo meio compulsivamente, diz:

“Eu sou um cavalo troiano, dentro de mim cabe o mundo”.

Dentro de mim cabe amor de se amar com o corpo, cabe amor de se amar com a alma. Mas que de todo o jeito é amor. Cabem palavras que posso dizer ou não. Cabem trepadas que de tão bem dadas, não me venham dizer que não houve. Porque dentro de mim eu me dou de tal modo que meus seios estão machucados pela barba dele, e os pelos dela me deixaram róseas as bochechas. Dentro de mim eu quis um outro mundo inventado tão direitinho que virei um avesso de gente e agora só posso viver lá, dentro de mim.

Porque fora de mim mora o bicho papão.

E uma moréia meio desbotada e surda que me morde insistentemente o nariz, a exigir que eu saia da toca onde as moréias costumam habitar e eu digo a ela que se vá, e pacientemente explico que mandei-a embora de dentro de mim porque cá dentro não cabem monstros. E é por isso que eu prefiro dentro de mim. Ela que se contente com meu nariz e quando ele não mais lhe apetecer que se sirva de minhas orelhas inúteis, ou que procure outro.

Anúncios

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: