Levantando a bola

Paolo Conte é uma mistura italiana de Roberto Carlos, em popularidade e Chico Buarque, em lirismo. Lembra-me o Ivon Curi também, e isso pra mim é um grande elogio.

Todo o filme italiano, ou de qualquer outra parte, mas que mencione a Itália, da década de 90 pra cá tem pelo menos uma canção dele, em geral a mesma, que é “Via con me”.

Alguma idade, elegância inata, voz rascante, chansonier. Mi piace.

A canção que traz Paolo Conte aqui ao meu espaço, é Parigi. Dois amantes, sob a chuva, em Paris, enlouquecidos de amor e desejo, procuram o hotel mais próximo, e nele mergulham um no outro. Não é uma fuck music. Mas é uma bela canção que fala disso que é fazer amor.

Lo so, lo so che questo non è cipria, è sorriso…
e sì, che non è luce, è solo un attimo di gloria
e riguarda me, che sono qui davanti a te sotto la pioggia
mentre tutto intorno è solamente pioggia e Francia…

Chissà cosa possiamo dirci in fondo a questa luce…
quali parole, luce di pioggia e luce di conquista…
hum… lasciamo fare a questo albergo ormai così vicino,
così accogliente, dove va a morir d’amore la gente…

Io e te, chissà qualcuno ci avrà pure presentato…
e abbiamo usato un taxi più un telefono più una piazza…

Io e te, scaraventati dall’amore in una stanza,
mentre tutto intorno è pioggia, piggia, pioggia e Francia…

Anúncios

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: