Uma buceta que é uma flor imperfeita.

Um pau sentimental.

É por essas e outras que a pessoa desiste de se dedicar aos valores familiares.

Rolam os dados.

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

24 respostas para “

  • Baco

    Fiquei na dúvida do que seria um “pau sentimental”… rsrs
    Beijo.

  • Juan

    ué??!?
    entendi que, na visão dela, os homens só pensam com a cabeça de baixo, mas as mulheres não, elas tem um pau (a buceta) que se deixa levar por valores sentimentais, se apaixonam quando trepam, valorizam coisas que nós homens não valorizamos … errei? acertei? tô por fora total?

  • mistakegirl

    Gente. Gargalhei aqui. Sim, Juanito, viajou. Violentamente… rs
    Olha só queridos, em verdade, estou para descobrir ainda, de modo empírico, o que seja um pau sentimental. Aliás…. dois pareceres pauzísticos estou para produzir… o pau sentimental… e o pau épico. Aguardem para breve, revelações bombásticas.
    Ai, ai. Divirto-me.

  • Maria e João

    Tô achando esse negócio de buceta e pau, sentimental ou não… muito estranho.

    Que coisa! Aguardo maiores detalhes para arejar minhas ideias. 🙂

  • Baco

    Ainda um pouco confuso. Depois da leitura do Juan (totalmente possível e pertinente), achei que eu tinha viajado totalmente… rsrs
    A sensação é que o pau épico é muito mais imponente o que pau sentimental. Mas no aguardo das suas revelações bombásticas… rsrs

  • ela, agaijota

    Desculpe-me, minha doce erradinha, mas vou ter de ocupar umas linhas aqui do seu canto. Explico:
    Há algum tempo desenvolvi dois hábitos adivinhatórios. O primeiro, de caráter até certo ponto poético, consiste em presumir as feições futuras ou passadas das pessoas; ou seja, se fico diante de cidadão por mais de 30 segundos (pode ser o caixa do supermercado, a filha da vizinha no elevador, o velhinho na fila), sou capaz de imaginar, com perfeição, seu rosto em 50 anos, pra trás ou pra frente, como num filme em stop-motion: as bochechas perdendo a tenacidade, as pálpebras acumulando-se sobre os olhos, a pele sendo preenchida, olhos ganhando viço e contorno, dentes embranquecendo. Em salas de espera e filas de banco, o exercício diverte-me.
    O segundo, de caráter pornográfico, consiste em conjecturar o formato dos paus de homens que me interessam, desde o meu amigo que divide a mesa de trabalho comigo até o moço bonito ao meu lado no ônibus lotado ontem à noitinha. Depois de (rapidamente) redesenhar seu rosto, meus olhos fecham-se e recaem, instantaneamente, no fecho ecler, e delicio-me em silêncio, estabelecendo conexões diversas entre as partes do corpo e seu membro em seus variados estados, construindo, portanto, toda uma constelação de caralhos incríveis nessa minha cabecinha que não vale um centavo furado. Nas felizes oportunidades em que pude checar, bingo, acertei na mosca.
    Pois agora acompanhe meu drama, carísima. Minha classificação fálica é tão extensa quanto variada: além das vulgares variantes anatômicas (pequeno, grande, grosso, cônico etc), cromáticas, performáticas (duro na vertical, na horizontal, de ladinho, meio barro/ meio tijolo), entre tantas, sou criativa o suficiente para incluir outras mais subjetivas ou observacionais, o pau romântico, pau pragmático, o pau sentimental (sim, conheço bem), pau violento, pau animadão, até o pau surpreendente.
    No entanto, eu não sou capaz de localizar um único indício de pau épico. Épico? Como? Será um pau cavalo-de-tróia, que parecia um presente mas na verdade vai me matar? Um pau brechtiano, anti-encantatório, revelador da verdade crua do mundo através da mítica comesinha da minha aldeia? Entre cíclopes, sereias, hecatombes, operários, patrões e mais-valia, cadê esse pau, minha gente?
    Claro está que sou pessoa perturbada, com evidente transtorno obsessivo compulsivo, e reais possibilidades de desenvolver uma psicose inédita – corta a cena – “jovem senhora, com traços de demência, é detida no metrô por atentado ao pudor ao tentar abrir o zíper de pacato rapaz que viajava ao seu lado”
    Assim, suplico, dá forma ao meu imaginário, antes meu real e meu simbólico se atraquem no ringue e fiquem francamente comprometidos.

    • Juan

      Mistake, por favor envie prá Ela, a Gaijota, a minha foto, por conta da qual voce classificou o que viu como um pau épico, e depois disso, seja o que deus quiser na semana do dia 7.

      • mistakegirl

        Mas criatura! PAVÃO é pouco, pra você! Na verdade, tô pensando em publicar a foto, aqui….

        • Carlos Reunam

          Pau por pau, digo do meu, talvez, sentimental.
          Tem desvantagens em relação a um pau épico?

          E Ela, agaijota que explique o que seria um pau supreendente. Tipo o quê? Aquele que, de uma verruga, se transforma numa aspa?
          Acho que estas explicações são necessárias.

          Publicar foto de um pau?
          Eu gostaria de ver uma flor imperfeita.

      • mistakegirl

        Eu não! Olha lá mulato, vê lá se eu me passo! Fica aí, abanando o rabinho até ela te implorar pra ver… (disse a sádica).

        Menina, implora logo. Recomendo.

      • marina

        ela,agaijota…meu coment aqui foi promovido a post…cê tá ligada, né ?

        • mistakegirl

          o dela também! é que cês comentaram tão em cima do lance que não deu tempo de tirar aqui, e se eu tirar agora, quando os escafandristas vierem revirar nossas coisas, nossas almas, desvãos, não vão entender nada… eu tenho essa obsessão com as fontes… vício acadêmico, sabe?

  • marina

    protesto ! protesto ! protesto ! como assim ??? cadê meu coment mistkae dos inferno !!!!!

    • mistakegirl

      HAuhaUauhauAhaUh!!!! Usurpei!!! Tá publicado! Cês tão demais…. não me dão tempo!!! Rapaz, preciso passar a acordar cedo… é de manhã, contra todas as expectativas comuns, que a coisa acontece, por aqui!!!

  • Maria e João

    Menina Marina,
    Se no comentário do Juan já havia ficado curiosa, agora… Após essa descrição épica, nem digo como fiquei!

  • ela, agaijota

    Qué qué isso? a pessoa vai trabalhar e acontece um cataclismo! Nem sei mais aonde tem que escrever o que… Vamos por partes (TOC! TOC!):
    – Sr. Baco: Mistake tem toda razão, pau é pau, e eu emendo: bom mesmo é o diverso variado…
    – Sr. Carlos, pau surpreendente é aquele cuja performance não condiz com a anatomia – para o bem ou para o mal. E pra ver uma flor imperfeita, basta procurar poraí.
    – Maria e João: bem vindo à baderna, João!
    – Marina de Deus, essa Mistake anda impossível! deu agora de apropriar-se do discurso alheio como se lhe faltasse palavra ou pena… vai vendo. E (valei-me!) agradeço, profunda e sinceramente, pelo comentário-post tão esclarecedor.
    – Minha erradinha: tenho pena dos escafandristas, vão morrer de saudade do que não puderam viver…
    – Juan: acho que é uma questão de rigor científico e responsabilidade epistemológica, além de importante contribuição à etimologia da sacanagem, que possamos definir, com exatidão e detalhadamente, o agora afamado “pau épico”. Assim, penso que seja incontornável que você nos brinde com a parte que te cabe nesse latifúndio. E, em nome desse mesmo rigor (assim como escápulas não são omoplatas) sou a parte “ela” do casal “agaijota” e não “ela, a Gaijota” – fico parecendo uma gaivota com sotaque castelhano!

  • Juan

    Prezada Sra. Ela Agaijota,
    Venho por meio desta comunicá-la que a Sra. Mistake Girl é possuidora de um daguerreótipo de altíssima qualidade do citado anteriormente, Pau Épico, diga-se de passagem que ela, praticamente, manuseou a peça bem como sentiu-lhe a maciez e o agradável cheiro por tabela, mecanismo esse que lhe será explicado assim que possível.
    Sem mais para o momento e ávido por novidades, agradeço a atenção dispensada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: