Matrix

Há dois posts atrás mencionei uma “buceta que é uma flor imperfeita” e um “pau sentimental”. É que a pessoa divaga e registra a viagem… E deu uma confusão docemente infernal.

Digo apenas que as duas definições são da lavra dos próprietários dessas maravilhas lúbricas.

Entre os comentários, figura um, da Ela, do casal Agaijota, sempre matadora, que eu queria ter escrito, como post. Mas como não tive competência para tal, tomo dela as palavras, vejam que pérola e me digam se isso não dá (ô!), pano pra manga!!!

Desculpe-me, minha doce erradinha, mas vou ter de ocupar umas linhas aqui do seu canto. Explico:

Há algum tempo desenvolvi dois hábitos adivinhatórios. O primeiro, de caráter até certo ponto poético, consiste em presumir as feições futuras ou passadas das pessoas; ou seja, se fico diante de cidadão por mais de 30 segundos (pode ser o caixa do supermercado, a filha da vizinha no elevador, o velhinho na fila), sou capaz de imaginar, com perfeição, seu rosto em 50 anos, pra trás ou pra frente, como num filme em stop-motion: as bochechas perdendo a tenacidade, as pálpebras acumulando-se sobre os olhos, a pele sendo preenchida, olhos ganhando viço e contorno, dentes embranquecendo. Em salas de espera e filas de banco, o exercício diverte-me.

O segundo, de caráter pornográfico, consiste em conjecturar o formato dos paus de homens que me interessam, desde o meu amigo que divide a mesa de trabalho comigo até o moço bonito ao meu lado no ônibus lotado ontem à noitinha. Depois de (rapidamente) redesenhar seu rosto, meus olhos fecham-se e recaem, instantaneamente, no fecho ecler, e delicio-me em silêncio, estabelecendo conexões diversas entre as partes do corpo e seu membro em seus variados estados, construindo, portanto, toda uma constelação de caralhos incríveis nessa minha cabecinha que não vale um centavo furado. Nas felizes oportunidades em que pude checar, bingo, acertei na mosca.

Pois agora acompanhe meu drama, carísima. Minha classificação fálica é tão extensa quanto variada: além das vulgares variantes anatômicas (pequeno, grande, grosso, cônico etc), cromáticas, performáticas (duro na vertical, na horizontal, de ladinho, meio barro/ meio tijolo), entre tantas, sou criativa o suficiente para incluir outras mais subjetivas ou observacionais, o pau romântico, pau pragmático, o pau sentimental (sim, conheço bem), pau violento, pau animadão, até o pau surpreendente.

No entanto, eu não sou capaz de localizar um único indício de pau épico. Épico? Como? Será um pau cavalo-de-tróia, que parecia um presente mas na verdade vai me matar? Um pau brechtiano, anti-encantatório, revelador da verdade crua do mundo através da mítica comesinha da minha aldeia? Entre cíclopes, sereias, hecatombes, operários, patrões e mais-valia, cadê esse pau, minha gente?

Claro está que sou pessoa perturbada, com evidente transtorno obsessivo compulsivo, e reais possibilidades de desenvolver uma psicose inédita – corta a cena – “jovem senhora, com traços de demência, é detida no metrô por atentado ao pudor ao tentar abrir o zíper de pacato rapaz que viajava ao seu lado”

Assim, suplico, dá forma ao meu imaginário, antes meu real e meu simbólico se atraquem no ringue e fiquem francamente comprometidos.

Eu ia dizer: AS PARTES CITADAS QUE SE PRONUNCIEM. Mas nem foi preciso… vejam lá… e aguardemos os próximos acontecimentos…

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

Uma resposta para “Matrix

  • Trodat

    Engraçado, também tenho esse hábito…ou tara, sei lá.

    Fico observando as pessoas, no metrô, nas filas, nos restaurantes, e imaginando o que elas fazem entre quatro paredes.

    Aquela senhora que adora fazer anal, aquela garota que deve se masturbar várias vezes por dia, aquele senhor que tem ejaculação precoce, aquele outro que faz fio-terra. Enfim, a fantasia e a imaginação voam longe.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: