Ochi Chernye

Se você se acha estranho, talvez seja bom para a sua auto-estima saber que existe alguém que tem por mania, imaginar os escritores russos trepando . Não entre si, por favor! A perversão da escriba tem limites!

Dostoievski, Tolstói, Tcheckhov, Gogol, Turgueniev…

Sendo a literatura russa um de meus gêneros de predileção, sinto-me íntima de seus personagens… homens que são sempre sexualmente vacilantes, e mulheres que, inversamente, exalam sexo.

Alguém tem dúvidas de que Ralskólnikov era um punheteiro contumaz? Desenvolvi também uma tese muito complexa acerca da sexualidade de Ivan e Aliéksei Fiodorovitch Karamazov. Reservo tais pérolas de elaboração crítico-sexo-literárias para momento mais propício.

Acabo sempre tendendo para Gorki. Qualquer coisa me diz que era o mais vigoroso, conquanto com uma tendência à violência, todo aquele ímpeto militante, mesclado à delicadeza infinita de “Sobre o primeiro amor”. Também porque de todos, é ele aquele cujo aspecto me enseja uma virilidade mais… ativa…. a linha quadrada do maxilar, talvez, não sei. Se bem que Tchekhov era jeitosinho também.

É, dos russos, minha aposta é em Górki.

A pessoa quando não tem o que fazer pensa em cada coisa, né não, amiga leitora? Pior você, que vem aqui ler isso!

Anúncios

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

5 respostas para “Ochi Chernye

  • Trodat

    Fico com Boris Pasternak. Quem é capaz de compor um personagem como a Lara do Dr. Jivago tem de ser muito bom de cama. Aquela mulher era sexo puro.

    Fora que ele ainda deu sorte de terem escolhido aquela coisa linda e gostosa da Julie Christie para viver o personagem no cinema.

  • mistakegirl

    Tenho que discordar, Trodinho… à bem da verdade, eu não li Dr. Jivago. Só vi o filme. Mas em que pese o nobel, como leitora, acho que o Pasternak tá um pontinho abaixo de Dostô, Tchekhov e Tolstoi. O próprio Gorki, e até Gogol, já não estão nesse patamar, penso. Mas admito que só li os poemas, e não gosto muito de poesia russa, sobretudo desse período stalinista… acho dura demais. Mas, como o caso aqui é saber se o povo trepa ou não, vou tentar analisar a coisa por essa ótica e depois te conto….

  • Ilha Grande

    A literatura russa é genial, mas penso que meus motivos são diversos dos teus rs.

    Beijos

  • Maria

    Óia, dos russos manjo mais do Construtivismo e das vodkas…

    Mas enquanto amiga leitora, curti a análise litero-sexual!

    • Trodat

      Ôpa! Tô com a Maria. Adoro as vodkas e também uma outra Maria, a Sharapova. Nem precisa jogar, basta entrar na quadra… um colírio! : )))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: