Valhei-me Câmara Cascudo

Cai aqui uma chuva de que cântaros já não dão conta.

Uma chuva morna e barulhenta que dá umas vontades estranhas.

Traz histórias distantes, do Boitatá e da Mula-sem-cabeça.

Vontade de sair por aí e encontrar o Curupira. E fazer com ele um filhinho que daria por batismo à Mãe d’água e ao Negrinho do Pastoreio.

Sou muito solidária com este Negrinho.

Também a mim, mil formigas devoram.

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

5 respostas para “Valhei-me Câmara Cascudo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: