Modus Operandis

Ele trepa como quem mata.

Meticuloso, premeditado, minucioso. Prepara a cena de seu crime.

Esquadrinha. Calcula.  Circula.

Gentil, abocanha a presa pela garganta.

Submete.

É preciso ficar tudo claro desde logo.

Ronda a vítima, relaxado, porém grave. A ela, não lhe concede palavra.

Um bisturi visual, é o que há naqueles olhos negros e pequeninos, que carregam em si toda a ternura do mundo.

Um tapa.

Ela lá, em franca agonia, lânguida, aberta.

Mas ele não quer assim, quer assado.

Acaricia o próprio pau, acalmando-se.

Dimensiona.

Um beijo que não  é um presente. Beija para tomar o butim que lhe crê devido.

Mete.

Ela, a desfalecer.

Afasta-se. Circula. Avalia.

Arruma os braços para cima a fim de que não lhes restrinjam os atos, sempre sórdidos.

Acaricia a barriga. Aperta com força o quadril. Corrige-lhe a curvatura.

Como quem cria uma cena a ser desenhada.

Despeja impropérios:  para um psicopata, a culpa é sempre da vítima.

Abre as pernas dela. Testa-lhe a buceta com os dedos. Calmo, manso, inexorável.

Medindo, segundo sua conveniência, ajusta a altura dos quadris.

Coloca-se naquele regaço que preparou para si.

E então é assolado de novo, pelo reconhecimento de que aquele é o seu lugar.

E trepa como quem morre.

 

Anúncios

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

5 respostas para “Modus Operandis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: