Círculos

Eu sou eu e mais minhas circunstâncias.

Ortega y Gasset

Caleidoscópio

Eu não sei o que faz de cada momento de vida, singular.  Possivelmente as circunstâncias, que não se repetem, como contas de vidro colorido chacoalhadas em um tubo.Também não sei se são os tempos modernos, ou o ranço que o presente sempre tem para cada geração, ou se de fato as novas tecnologias é que são responsáveis pelo tempo mais e  mais efêmero a que se circunscrevem os períodos aos quais chamamos “época”.

Enfim, eu não sei de nada. Mas de vez em quando penso uma ou outra coisa.

Este blog existe há 13 meses. De modo geral, minha vida não sofreu mudanças radicais nesse período. Se olharmos panoramicamente, se considerarmos o processo… não, não são grandes as mudanças.

Contudo, a revisitar a mim mesma através do que escrevi, se associar as postagens ao que vivi ao longo destes meses, às pessoas com quem me envolvi de algum modo, às situações em que tomei parte, voluntariamente ou não… anos luz se passaram.  Cada experiência só foi possível nas condições muito específicas em que ocorreram. E isto procede. Heraclito de Efeso já postulava que não se pode entrar duas vezes no mesmo rio. Eu sou outra, sempre. As águas do rio são outras. A vida se movimentou. Samsara.

A Roda de Samsara

O modo como eu sentia esse enorme desejo que me acompanha, foi mudando por si só, e também conforme esse desejo encontrava expressão em minha realidade.

Escrevi ontem que a Mistake Girl é meu dark passenger. E é. Costumo dizer – e não há nisso exagero algum – que ela nasceu da dor. Ela é sombria e cínica.

Saudosita que sou, tendo a achar que os tempos passados (ainda que tão recentes), propiciavam melhores condições de expressão a este alter-ego, que ocupa hoje um espaço tão significativo em minha vida.

Um espaço fundamental, por ser  lugar de confissão, de exercício de reflexão e sexualidade, e, por que não dizer? de minha subjetividade.

É chegado porém o momento em que as circunstâncias fizeram com que as escotilhas com que cuidadosamente lacrei os compartimentos em que dividi minha existência, a fim de conseguir lidar com ela, se escancarassem. E eis que percebo pessoas lânguidas e despreocupadas que caminham, inadvertidamente en promènade, pelos vãos de mim. Atravessando as escotilhas, entrando e saindo de minha da minha vida, do meu blog, do meu afeto. Observando-me, impiedosas. Inconscientes de pisarem-me ora os trapos poeirentos, lançando-os ao mar,  ora as certezas, ora os brios.

Se indiscutíveis são os ganhos deste tráfego, são também, variadas, as perdas. Acredito que a expressão da sexualidade deva dar-se no registro do privado. E os olhares, lascivos, despudorados, analíticos, me inibem. Não posso mais dizer que este seja um alter-ego, senão eu mesma, travestida. O que distancia-se da proposta inicial.

No entanto, eccomi qua. Exposta. E incapaz de criar e narrar até que me adapte aos olhares, ou até que meus olhos se acostumem à luz.

Possivelmente é só uma fase, e talvez, caleidoscópica, em breve as contas de vidro se reagrupem, lindas, originais.

Talvez não. Porque o que define um passageiro sombrio é seu caráter anônimo. E eu tenho a cara à tapa. Há um incêncio sob a chuva rala.

Ou, de outro modo, talvez o tempo seja de viver este momento, também singular, a que o percurso me conduziu. Hoje, agora, aos olhos desvelados dos transeuntes. Porque do que mais trata a vida, senão da tentativa de não sucumbir ao cinismo que é o tributo que pagamos por experimentá-la?

Quem sabe seja esta a hora em que a elipse que fazemos em torno do sol, lhe empreste a luz, e nesta pequena fração de segundo, quase não se notem as sombras, exceto, talvez, pelo gosto amargo que persiste na boca, não obstante todo o chocolate com que nos entupimos?

Se o momento é de sol, eu quero o meu sem filtro.

Eu quero incandescer.

E não me incomoda que ao fim, seja mesmo uma fração de segundo.

Sun, sun, sun, here it comes…

Anúncios

Sobre mistakegirl

Vaca profana por princípio e vocação... la leche buena toda em mi garganta, la mala leche para los puretas... Ver todos os artigos de mistakegirl

5 respostas para “Círculos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: