Arquivo da categoria: aparece por aí

tesão maior II

                             AS PALAVRAS 

                                                                               Octavio Paz

Girar em torno delas, 
virá-las pela cauda (guinchem, putas), 
chicoteá-las, 
dar-lhes açucar na boca, às renitentes, 
inflá-las, globos, furá-las, 
chupar-lhes sangue e medula, 
secá-las, 
capá-las, 
cobri-las, galo, galante, 
torcer-lhes o gasnete, cozinheiro, 
depená-las, touro, 
bois, arrastá-las, 
fazer, poeta, 
fazer com que engulam todas as suas palavras.

(Tradução: Haroldo de Campos, porque NADA é perfeito!)


certas coisas não se sentem só com o coração

 

você é minha cadeia enjaulado fico preso no seu

 

C

O

R

P     Pra que fugir? Me entregar é a única saída

O     O  meu    c o r a ç ã o    o  meu   c o r a ç ã o

 

preso nessa sela abre as  PERNAS  da sua  paixão

 

Sou resto de uma idéia

de  uma  nova rebeldia

o  povo dessa  selva  se

balança  de  alegria  ve

jo  a tristeza de enchar

car    de   euforia  ! ! ! ! 

 

Bamba balança balança suas rédeas
querem o meu leite o suor das minhas tetas

 

Você me encontrou e fechou todas as portas bebe do meu leite do suor das minhas tetas.

 

(Enquanto feras estão soltas você me tortura a cada carência
                                                                                                  e a cada  violento
                                                                                                                 arranhão)
 
 

Se pensa que isso é paixão esqueça
Certas coisas não se sentem só no coração

 

Será que alguém entende o meu amor?

Você deve compreender o meu estranho jeito

De ser demente escravo do seu corpo

Ou também acha esse o meu maior defeito?

 

(A canção é dos Picassos Falsos. Foi lançada em 87 e, aos 12 anos, já me dava um certo frisson. Pouparei os amigos leitores da estética anos 80 do clipe original e postarei aqui esta outra versão, mais cool, do Toni Platão com a Zélia Duncan)

 

 


Lasciate ogni speranza, voi ch’entrate!

 

Deixai de fora toda a esperança, vós que entrais.

Com esta meiga sentença, escrita sobre o portão de seu inferno, Dante saúda os incautos em sua Divina Comédia.

Já que alguns tem me atribuído o cargo de porteira do inferno, e para deitar na cama, uma vez criada a fama, achei que cabia a citação…

 

 

 


a propósito



Nela

 

Assentaria deveras bem…

 


Assim, no assunto…


É cada coisa…

A aliança da Dolores Umbridge!

Mas aliança é para os fracos… No dia em que tiver um anel peniano assim, capaz d’eu aderir… sou muito possessiva, como se sabe.

Sé sugeriria que, ao invés de titânio, eles confeccionassem de criptonita, que ficaria mais adequado.

Mas, a quem interessar, possa:  aqui vão os detalhes para aquisição.

Tô falando….


Sal da Terra


Chiste

Uma amiga, carola fervorosa, publicou essa foto em seu facebook com uma legenda mimosa… não satisfeita, ainda marcou meu santo nomezinho em vão, entre os de outros incautos.

Meu espírito – de porco – quis comentar: e eu com isso?

Refreei.

Mas não resisti a coloca-la aqui, dedicando-a a um pessoalzinho aí…

E O SEU TAMBÉM!

(é… no facebook talvez não pegasse muito bem…)