Arquivo da categoria: Fuck words

 

 

ONOFRE! Onooooooooooooooooooooooooooofre!!!

 

 

 

 

Anúncios

tesão maior II

                             AS PALAVRAS 

                                                                               Octavio Paz

Girar em torno delas, 
virá-las pela cauda (guinchem, putas), 
chicoteá-las, 
dar-lhes açucar na boca, às renitentes, 
inflá-las, globos, furá-las, 
chupar-lhes sangue e medula, 
secá-las, 
capá-las, 
cobri-las, galo, galante, 
torcer-lhes o gasnete, cozinheiro, 
depená-las, touro, 
bois, arrastá-las, 
fazer, poeta, 
fazer com que engulam todas as suas palavras.

(Tradução: Haroldo de Campos, porque NADA é perfeito!)


Epitáfio


Inapelavel

Uma festinha em casa, numa varanda fria e com muitas velas, entre amigos que se deixam enlouquecer na segurança uns dos outros, movendo-se ao som do próprio capeta tocando guitarra e sentindo-me a Foxy lady , “a cute little heart breaker” em questão, você se aproximaria lânguido porém firme, e, sem me tocar, sussurraria em meu ouvido com sua voz quase tão rascante quanto sua barba que me encostaria só o suficiente para me seviciar:

“Calma e lentamente
como a morte de uma borboleta,
quero entrar na tua buceta”

(Mario Pirata)

E minhas asas azuis se agitariam para se acalmar num último pouso em suas mãos.